domingo, 24 de maio de 2020

O valor fundamental da vida

O ser humano desenvolveu ao longo de milênios a ideia de que vive num ambiente que está separado dele e à sua volta; e de que, como centro do universo, a natureza estivesse apenas a seu serviço.

Na verdade, os humanos fazem parte do ambiente; dele surgem, o integram, nele interagem e o modificam. Como todos os demais seres vivos, animais ou plantas, surgiram da mesma natureza, e estão submetidos às mesmas leis naturais.


Em todo processo ocorrido na natureza ou na sociedade as forças naturais e as forças sociais interagem, exatamente porque pertencem ao mesmo ambiente.

A resultante da interação entre as forças sociais e naturais, e a consequência da atuação dessas forças podem ser positivas e benéficas, como, p.ex., quando construímos pontes, hospitais, aviões, celulares, computadores, etc. 

Mesmo assim, precisamos sempre estar atentos às consequências ambientais ao usarmos o gênio humano para compreender e usar as forças da natureza.

Pois podemos construir, também, bombas atômicas. E, também, podemos provocar o aquecimento global.

No caso da pandemia, um acontecimento natural de natureza biológica, podemos mitigar a ação letal do vírus, com o isolamento/afastamento social; ou podemos, como Bolsonaro e os que o seguem, nos somar à essa força natural para, contra a ciência, aumentar o número de mortes.

Quem age assim está cometendo crime contra a humanidade, pois está se opondo ao valor fundamental da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário