quarta-feira, 30 de setembro de 2015

A Reforma Ministerial

Quem manda? Já não se sabe!

O que, entretanto, já está claro, para todos, é que o objetivo central da reforma ministerial, sob nítida inspiração de Lula, e no seu mais puro estilo, é garantir os votos fisiológicos do PMDB para evitar a abertura do processo de impeachment! O interesse do Brasil, a necessidade de fechar o orçamento da união de forma responsável, a recuperação da economia e a defesa dos empregos, etc., tudo isso é secundário!

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Ulisses contra a Impunidade!

Do discurso de Ulisses Guimarães, há 27 anos, quando da promulgação da Constituição de 1988:

“A moral é o cerne da pátria.
A corrupção é o cupim da República.
República suja pela corrupção impune tomba nas mãos de demagogos, que, a pretexto de salvá-la, a tiranizam. Não roubar, não deixar roubar, pôr na cadeia quem roube, eis o primeiro mandamento da moral pública.”

domingo, 27 de setembro de 2015

Trocar seis por meia dúzia?

Nada como o andar dos acontecimentos para que os brasileiros se deem conta de que o impeachment de Dilma, e a sua substituição por Temer, inevitavelmente, e imediatamente, daria ainda mais poder, não apenas ao PMDB, mas, sobretudo, a Eduardo Cunha e a Renan Calheiros, dois denunciados na Lava Jato.


Trocar seis por meia dúzia não é solução para a crise! Isso poderia aplacar o cansaço de largos setores da sociedade brasileira após 13 anos de gestões petistas; mas, penso, trás o risco de uma crise ainda maior, política, econômica e ética!
Estratégia mais efetiva e segura é que todos os democratas, de qualquer matiz político, se unam em torno da bandeira de "Toda força à Operação Lava Jato!", para que ela alcance os seus objetivos, doa a quem doer. Por gravidade, chegaremos a todos os que devem ser julgados, punidos e expurgados da vida pública! E aperfeiçoaremos a legislação anticorrupção!
Sobretudo, não perderemos a grande oportunidade que a crise oferece para o avanço da democracia brasileira, a de acabar com a impunidade dos crimes de colarinho branco!
Pergunto: poderemos conseguir dessa crise algo que seja melhor, mais avançado e importante?

sábado, 26 de setembro de 2015

O "fatiamento"!

Em que pese exista um justo clamor de preocupação e de indignação pública de que se esteja tentando transformar as apurações da Lava Jato em pizza, com o "fatiamento", é muito bom não esquecer que o STF é uma instituição da democracia brasileira.

E, muitos ministros o honram e o honraram! Surpreendeu-me ter encontrado até uma fugaz campanha pela sua extinção (certamente postada por algum aloprado!) Mas, isso foi, nada mais, do que uma tentativa de lançar uma cortina de fumaça sobre a crise, em nome de objetivos inconfessáveis!

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Teoria das Janelas Partidas

Penso que essa teoria muito nos fala sobre as consequências de sermos lenientes com as pichações de paredes pertencentes aos equipamentos públicos de uso comum.

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

As 10 medidas contra a corrupção

O procurador da república Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Operação LavaJato, disse que os recursos desviados em esquemas de corrupção no Brasil tiram dos cofres públicos, por ano, algo em torno de R$ 200 bilhões.
Segundo ele, "...é um valor tão alto que com ele poderíamos triplicar os investimentos federais em saúde, educação e segurança." Apoiemos a campanha das "10 Medidas contra a Corrupção" por ele coordenada! (http://www.dezmedidas.mpf.mp.br/)

terça-feira, 15 de setembro de 2015

O que querem da Lava-Jato?

O que querem, da Lava Jato, alguns dos principais protagonistas da cena política?

Temo que, quando muito, querem apenas as denúncias para fragilizar os seus adversários; estas são comemoradas e aplaudidas! Mas, é duvidoso que apoiem a ação eficaz da justiça até as últimas consequências, com a condenação e punição dos culpados incriminados pelos fatos, evidências e provas abundantes já apresentados!

No governo, já não suportam mais o desgaste provocado pela Lava Jato. Na oposição, alguns de seus próceres já foram também gravemente por ela atingidos! Óbvio, a Lava Jato é o seu inimigo comum, pois ela coloca em risco a sua sobrevivência! Sobre Dilma, o risco de impeachment; sobre muitos políticos, o risco da cassação!

Mas, os implicados são tantos que, unidos, são uma força poderosa! Naturalmente, já está formada uma santa aliança tácita pela sobrevivência mútua! Um "acordão" já foi proposto! O argumento óbvio sempre será a governabilidade, a economia e os empregos. Não faltou aplausos e apoio a tão generosa proposta!

Somente faltará pedir à justiça um perdão coletivo para zerar tudo e recomeçar! Depois disso o Brasil renascerá purgado (e anistiado) dos seus pecados!

Mas, que não se confunda o apoio para fechar o Orçamento da União, de forma responsável, com ingenuidade e fraqueza! Os brasileiros querem uma alternativa para sair da crise, mas sabem que, para avançar para um Brasil mais democrático e justo, não podem perder a oportunidade, que se abriu com a Lava Jato, de dar fim à impunidade dos crimes de colarinho branco!

domingo, 13 de setembro de 2015

A Lógica Perversa

Uma lógica perversa de nosso sistema político e eleitoral, longamente urdido pelos donos do poder, colocou dois personagens citados na Lava Jato, ambos do PMDB, nas presidências da Câmara e do Senado.


Qual a sua autoridade moral para liderar um processo de impeachment?

Os que se apressam em buscá-lo, objetivamente, retiram da Operação Lava Jato, nem sempre ingenuamente, o papel de centralidade que deveria ter para a superação da própria crise política!

Naturalmente, os que a temem tentarão de toda forma anular os seus efeitos! Por isso, é necessário, com apoio da opinião pública, dar tempo para que a ação da justiça avance e se faça a necessária limpeza restauradora!

Caso contrário, não nos livraremos do espectro do golpe e do confronto. Precisamos de soluções democráticas, senão elas serão instáveis e ineficazes, e só darão espaço para a sobrevivência dos mesmos personagens que, dentro e fora do governo, são responsáveis pela atual crise de governabilidade!

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Os democratas concordam com isso?

Antes das eleições presidenciais de 2014 divulguei esse gráfico mostrando a distribuição oficial dos tempos de televisão para os três candidatos melhor colocados no 1º turno.


Note-se, por exemplo, que o tempo de televisão de Dilma foi 5,6 vezes maior do que o de Marina. Com essa desproporção anti-democrática, Dilma teve mais tempo para iludir e mentir, ganhar a eleição e lançar o país nesta profunda crise política, econômica e social, que será paga, por muitos anos, pelo povo brasileiro!

Acabamos de presenciar, ontem, na Câmara, mais um episódio da votação de uma suposta "reforma política". Estão preocupados, como sempre, com os recursos para financiar as suas caríssimas campanhas eleitorais!

Nada corrigiu, entretanto, a anti-democrática regra para distribuição dos tempos de TV aos candidatos majoritários!

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Golpe nunca mais!

Preciso dizer isto exatamente por estar convencido de que a presidenta Dilma Rousseff é incompetente para o cargo!

Custei a convencer-me. Ela levou meu voto em 2010. Sobretudo, eu desejava uma mulher como Presidente. Acreditei que isso seria bom pro Brasil! Enganei-me, não por ser mulher, mas porque compreendi que ela não passava de um produto do marketing político, como já nos advertira Plinio de Arruda Sampaio, em 2010, que a conhecia muito bem.

A enganação foi sem tamanho, pois nem sequer a militância petista a conhecia. E quem enganou o país, diga-se, a bem da verdade, foi o Lula.

Em 2014, não recebeu meu voto, pois pessoalmente já me convencera de que tivera responsabilidade na roubalheira da Petrobras e pelos erros na condução da economia. Sua falta de compostura, e mentiras, na campanha, decidiu o meu voto pela alternância no poder.

Os fatos que se seguiram demonstraram que nem sequer é uma boa gestora! Portanto, além de ser uma farsa, ela é incompetente para o cargo de presidente! Se vivêssemos no regime parlamentarista (chegaremos lá) o seu governo já teria caído por falta de confiança!

Mas, o nosso regime é presidencialista, e todo o ritual legal deve ser seguido para que a sua substituição, se essa for a vontade do povo, se dê em pleno respeito ao Estado Democrático de Direito!

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Precisamos de Estadistas!

Lamentavelmente, para Dilma, o seu poder de "caneta" está diminuindo.


Ela já não conseguiu, apesar de seus esforços, convencer ao seu próprio partido o vergonhoso apoio a Cunha no Conselho de Ética, em troca de livrar-se do risco de impeachment que está passando! E terá, doravante, muita dificuldade de barganhar com os deputados em busca de votos, inclusive usando ministérios como moeda de troca, como já o fizera antes a conselho de Lula! Agora, os ministérios estão sem orçamento, e o PMDB, já mordido pela mosca azul, poderá debandar!

Quanto a Picciani, este será removido com um peteleco se os caciques do PMDB assim o decidirem! Lamentavelmente, essa é a "realpolitik" a que estamos, como cidadãos, sendo obrigados a assistir, indignados, herança de nossa cultura política, e agravado nestes últimos 13 anos!

Entramos naquela situação da política, tão típica em momentos de crise, em que ela se parece com uma nuvem: num instante, você olha, e ela está de um jeito; no momento seguinte, você olha, e ela estará de outro jeito.

Saberão os atores políticos se movimentarem, e decidirem, tendo como referência os interesses maiores dos brasileiros? Como estamos precisando de estadistas!